Campanha de Vacinação contra sarampo e poliomielite é encerrada com sucesso em Fazenda Rio Grande.

Campanha de Vacinação contra sarampo e poliomielite é encerrada com sucesso em Fazenda Rio Grande

- Campanha de Vacinação contra sarampo e poliomielite é encerrada com sucesso em Fazenda Rio Grande.

O resultado obtido com a Campanha de Vacinação contra a Pólio e Sarampo realizada durante todo o mês de agosto até o dia 4 de setembro está sendo comemorado em Fazenda Rio Grande. Conforme resultados informados pela Vigilância Epidemiológica Municipal, a meta de 95% foi ultrapassada, atingindo 131% para as duas vacinas.
O secretário de Saúde Rejomar Andrade agradece as mamães, papais ou familiares que levaram seus filhos para tomarem as vacinas e à toda equipe envolvida na campanha.
“O Dia D movimentou todas as Unidades de Saúde do município e a força tarefa de manter nossas crianças livres dessas doenças, foi geral, “afirmou o secretário.
A diretora de Vigilância em Saúde, Nelcelí Garcia alerta que a vacinação é a única forma de se proteger contra poliomielite e sarampo é impedindo que os vírus voltem a circular no país.
“A poliomielite é uma doença viral que pode afetar os nervos, levando à paralisia parcial ou total. Apesar de também ser chamada de paralisia infantil, ela pode atingir tanto crianças quanto adultos. A melhor proteção contra a doença é a prevenção, pois uma vez contraída não há como curá-la.” afirma.
Quanto ao Sarampo, a Diretora lembra que constitui-se uma doença infecciosa aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbitos, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade.
“A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema (manchas vermelhas no corpo) até quatro dias após,”explica a diretora.
No Brasil, o primeiro caso novo ocorreu esse ano em Roraima e atualmente, já registra 1.561 com 7 mortes pela doença nos Estados do Amazonas, São Paulo, Roraima. Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Pará.
Quanto ao sarampo, a Organização Mundial de Saúde informa que o Brasil tinha sido certificado pela erradicação da doença em 2016, mas ela voltou este ano, preocupando as autoridades, que têm trabalhado alertando a população quanto a importância da vacinação.
A coordenadora do Programa Municipal de Imunização Graciele Batista informa que as vacinas de rotina do calendário vacinal, continuam normalmente e devem ser realizadas no tempo previsto na carteirinha.
“Os pais devem estar atentos e sempre olharem a carteirinha de vacinação dos seus filhos para que esteja sempre em dia, evitando assim, que seus filhos venham adoecer por doenças que podemos prevenir gratuitamente pelo SUS através das vacinas”, afirmou a coordenadora.