Programa Gestar já atendeu mais de duas mil gestantes neste ano.

Programa Gestar já atendeu mais de duas mil gestantes neste ano

- Programa Gestar já atendeu mais de duas mil gestantes neste ano.

Um grupo com mais de 60 mães e gestantes realizou na tarde de terça-feira (4), no Centro Multieventos, diversas atividades que marcaram encerramento do programa Gestar neste ano. O Gestar já atendeu mais de duas mil gestantes neste ano é um dos programas reconhecidos nacionalmente e se destaca pela atenção e orientações às mulheres.

Recentemente o programa recebeu uma premiação em Maringá, durante o relato de Experiências Exitosas do Paraná que reuniu gestores de Saúde de diversas regiões.

O secretário de Saúde, Rejomar Andrade, destacou que o município tem feito todo o atendimento necessário às mulheres, não apenas gestantes, mas também a quem precisa de orientações sobre planejamento familiar.

“Nunca houve antes em Fazenda Rio Grande um programa que se preocupasse tanto com as mulheres. É uma das formas de levarmos cidadania a todas elas e aos seus filhos que nascem ou que estão próximos do nascimento”, comentou.

Na opinião do prefeito Marcio Wozniack, a Saúde tem recebido todo o apoio necessário. “Investimos em Saúde mais do que o previsto pela lei porque queremos o bem estar de nossa população, além de um bom atendimento em todas as unidades de saúde”, disse.

A enfermeira Marcilene de Paula, que juntamente com Priscilla Castro, coordena o Gestar, afirmou que ele tem diversos focos, mas todos estão dentro das políticas transversais. “É um programa de Educação e Saúde e neste ano tivemos um foco no aleitamento materno e além disso, o cuidado com os bebês – antes e depois do nascimento – tem relação direta com a queda da mortalidade infantil no município”, afirmou.

Priscilla disse que o foco também pode alterar conforme o desejo e as necessidades dos grupos. “Muitas vezes detectamos ou então as próprias mães sugerem que exploremos determinados temas e dessa forma mantemos uma boa integração”, comentou.

O Gestar é desenvolvido em todas as unidades básicas de saúde e têm grupos variáveis de mães e gestantes, mas que mantém uma média sempre alta de atendimentos.

Vanessa Fabiane é mãe há 16 dias de Maria Eduarda. Ela participa dos grupos do Gestar e aprova a experiência desse projeto. “Ele é importante para todas nós, na medida que tira dúvidas, nos orienta, não nos sentimos sós durante a gestação, temos pessoas muito bem formadas que ajudam”, avaliou.

Para a coordenadora de Atenção Básica, Juliana Martins, o programa deu mostras que “a cada ano ele se desenvolve e também envolve mais a comunidade”.

O Gestar também tem parcerias e entre elas está a Mili. A gestora de marketing da empresa, Eliane de Souza, participou do evento e disse que a Mili acredita no projeto. “Começamos com a entrega de um kit mensalmente e agora ampliamos isso, pois vemos a seriedade e os benefícios que resultam”, disse.

Entre os produtos estão fraldas, cotonetes e outros produtos relacionados à gestação ou pós-parto.