Plano Municipal de Educação é reavaliado e será submetido ao Fórum Municipal de Educação.

Plano Municipal de Educação é reavaliado e será submetido ao Fórum Municipal de Educação

- Plano Municipal de Educação é reavaliado e será submetido ao Fórum Municipal de Educação.

O Plano Municipal de Educação, foi tema reunião na última semana, na sede da Secretaria Municipal de Educação. Instituído em 2014, ele está sendo revisado para dar continuidade às ações e readequações.

Para o secretário municipal de Educação, Professor Ednelson Sobral, “sob o prisma populacional, Fazenda Rio Grande cresce em progressão geométrica e faz-se necessário reanálise e debates no âmbito do Fórum Municipal acerca das prioridades da Educação. Em 2014, quando o Plano Municipal de Educação passou a vigorar, a Rede Municipal de Ensino contava com pouco mais de 10 mil matrículas na Educação Infantil, no Ensino Fundamental I e na EJA.  Hoje passamos de 15.500 e até o fim de 2019, alcançaremos 16000 mil alunos. É proporcionalmente o maior crescimento registrado no Estado do Paraná, e isso gera reflexos como: Necessidade de construção de novas Escolas e CMEIS, ampliação de salas de aulas nas Escolas já existentes, contratação de mais professores e funcionários. E, consequentemente exige um maior dinamismo e investimentos da Prefeitura para atender a nova demanda populacional apresentada”, avaliou.

Segundo o assessor técnico do Plano, Professor Fabiano Marcelo Teixeira, há a necessidade de discutir vários pontos.

“Entre as prioridades do Plano estão a ampliação do número de vagas para faixa etária 0-3 anos (creche), e melhoria na qualidade das vagas ofertadas em todo ensino fundamental dos anos iniciais.

A situação econômica do país, porém, podem atrapalhar esse processo.

“As fontes de recursos que iriam assegurar a implantação dessas metas estão comprometidas, seja pela crise econômica que o país enfrenta (arrecadação baixa) seja pela falta de compromisso do Governo Federal, nas esferas Executiva e Legislativa, desde 2014, em cumprir com o Plano nacional de educação”, analisou.

O processo que está em andamento no município é o de avaliação, momento no qual a sociedade, por meio dos seus representantes indicados para o Fórum Municipal de Educação, discute o andamento das estratégias estabelecidas.

Segundo a diretora pedagógica Celia Regina Ianiski, o plano será revisto. “O plano tem validade até 2025 e a cada quatro anos tem uma avaliação das metas e suas estratégias. Estamos iniciando a fase de avaliação e o Fórum será convocado para as discussões e debates.

O Fórum de Educação é uma instância de caráter permanente, representado pelos mais diferentes segmentos da sociedade é o responsável pela coordenação dos processos de construção, revisão e acompanhamento dos Planos de Educação.