Saúde alerta: bebês que viajarão para locais com surto de sarampo devem tomar a vacina.

Saúde alerta: bebês que viajarão para locais com surto de sarampo devem tomar a vacina

- Saúde alerta: bebês que viajarão para locais com surto de sarampo devem tomar a vacina.

Mediante a situação de epidemia de sarampo no país, a Vigilância em Saúde Municipal emite alerta para a vacinação e informa que já foram confirmados nesse ano, 908 casos de sarampo no país; considerado erradicado no Brasil até o ano passado.

O sarampo teve reincidência em fevereiro de 2018 e o vírus do sarampo continua em circulação ativa até o momento com 42 municípios em situação de surto.

O primeiro caso do Estado do Paraná, foi confirmado na última quarta- feira. Uma moradora de Campina Grande do Sul (região metropolitana de Curitiba) contraiu a doença; a paciente tem 41 anos e viajou em julho para São Paulo, cidade que está com mais de 900 casos confirmados.

Segundo boletim Epidemiológico, a doença tem surto ativo em três estados: São Paulo, Rio de Janeiro e Pará. São Paulo lidera o ranking com o maior número de infecções e 82% de todos os registros.

Mediante esta epidemia, o Ministério da Saúde lançou um alerta para que pais vacinem seus filhos, principalmente crianças entre seis meses e um ano de idade que irão viajar para locais de risco, pelo menos quinze dias antes de viajarem para locais de risco.

Vale lembrar que essa dose preventiva em crianças não substitui as solicitadas no calendário nacional de vacinação infantil.

A coordenadora de Vigilância Epidemiológica Municipal, Alexsandra Aparecida Bispo explica que apenas com a aplicação da vacina, é possível interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo.

“Em casos de pendências no calendário vacinal, os pais devem levar os seus filhos para a regularização da vacinação”, afirma; lembrando que todas as pessoas de 1 a 49 anos podem fazer a vacinação de rotina para a prevenção do sarampo.

As vacinas são distribuídas a todas as Unidades de Saúde do município por meio do Sistema Municipal de Imunização, coordenada pela técnica Graciele Batista, responsável pela logística de busca de imunobiológicos no Sistema de abastecimento da Secretaria de Estado, monitoramento de dados do SIPNI (Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização) e ainda pela Vigilância da Saúde do Trabalhador Fazendense, incluindo as rotinas vacinais do trabalhador das empresas do município.

A secretária de Saúde Irani dos Santos, apoiando os serviços de vigilância municipais, e a importância da vacinação, lembra:

“A vacina contra o sarampo é fornecida pelo SUS gratuitamente para a população, em todas as Unidades de Saúde do município”.