Equipes de Saúde vacinam a população de Fazenda Rio Grande no “Dia D”.

Equipes de Saúde vacinam a população de Fazenda Rio Grande no “Dia D”

- Equipes de Saúde vacinam a população de Fazenda Rio Grande no “Dia D”.

No último sábado, foi o dia D de vacinação contra a gripe. Todas as 11 Unidades de Saúde estiveram de portas abertas à disposição da população para a vacinação.

Além das equipes de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, estiveram presentes na Campanha, o secretário de Saúde José Roberto Zanchi, junto ao prefeito Márcio Wosniak em visita às Unidades de Saúde, chamando a população para a vacinação.

Segundo levantamento divulgado pela Vigilância Epidemiológica Municipal, 5,792 pessoas foram vacinadas no dia D. Considerando que a Campanha segue até o dia 31 de maio. Segundo a diretora de Vigilância em Saúde, Nelcelí Garcia, ainda há mais da metade do público alvo a ser vacinado.

“Pretendemos realizar até o final da campanha, o total de 20.000 doses, que é nossa meta municipal,” afirma.

Segundo ela, o objetivo da vacinação é reduzir a circulação do vírus e, consequentemente, diminuir o risco de incidências graves da doença, uma vez que o vírus Influenza está relacionado a uma série de complicações como pneumonia e doenças cardíacas, por exemplo.

“A vacina é gratuita e protege contra três tipos de vírus (trivalente) da gripe. Influenza A (H1N1), A (H3N2) e Influenza B, que causam epidemias sazonais e têm sintomas semelhantes às dos outros vírus, com quadros de febre alta, tosse seca, dor de garganta, dor de cabeça e dor muscular, mas geralmente com sintomas mais intensos, além da dificuldade respiratória,” ressalta a diretora.

Finaliza explicando sobre as reações à vacina, afirmando que são raras, mas é contraindicada a pessoas com alergia ao ovo de galinha e seus derivados. 

Medidas de prevenção

A vacina é uma das ferramentas de prevenção contra o vírus da gripe, que deve ser reforçada com cuidados básicos no dia a dia, tanto em casa quanto nas escolas, no trabalho e em ambientes com grande circulação de pessoas. Veja algumas dicas:

– Manter os ambientes ventilados:

– Manter salas de aulas, refeitórios, auditórios, sanitários e outros ambientes com boa ventilação.

– Evitar aglomerações em ambientes com ventilação restrita.

– Lavagem frequente das mãos, com água e sabonete líquido, principalmente depois de tossir, espirrar, assoar o nariz, ir ao banheiro e antes das refeições. O uso do álcool gel deve ser reforçado principalmente quando não há água e sabonete disponível no local.

– Ao tossir ou espirrar, deve-se cobrir o nariz e a boca com lenços descartáveis. Se não houver lenço de papel disponível, é preferível cobrir o nariz e a boca com a manga da camisa (“espirrar no cotovelo”) do que fazê-lo com as mãos, para evitar a proliferação do vírus por meio do contato manual.

– Não compartilhar copos, canudos, toalhas, talheres, alimentos, maquiagem e protetores labiais, canetas, lapiseiras, borrachas, brinquedos, celulares.

– Evitar tocar nariz, boca e olhos, após contato com superfícies com maior risco de contaminação como: corrimão de escada, superfícies de ônibus, trincos de portas, teclados de computadores, etc, pois os agentes de infecções respiratórias penetram o organismo pelas vias respiratórias.

– Intensificar a higienização de objetos de uso coletivo, brinquedos, computadores, trocadores e maçanetas.

– Nas escolas e academias onde existirem bebedouros, usar apenas o bico ejetor grande para reposição de água em copos ou garrafas individuais.