Fazenda Rio Grande pode gerar mais de mil empregos nos próximos meses.

Fazenda Rio Grande pode gerar mais de mil empregos nos próximos meses

- Fazenda Rio Grande pode gerar mais de mil empregos nos próximos meses.

A chegada de novas empresas e indústrias em Fazenda Rio Grande devem ampliar ainda mais o salto de desenvolvimento iniciado no município nos últimos anos.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, as redes de lojas Havan, de mercados Jacomar e Muffato devem gerar cerca de 600 novos postos de trabalho.

Além delas, a Resiplastic deve chegar com seus equipamentos e logística, juntamente com a Amabile, especializada na produção de massas e a Aramebraz empresa especializada na produção de arames todas juntas irão gerar mais de 600 empregos.

Segundo o secretário Rejomar Andrade essa movimentação é resultado de “uma política de incentivos, além de uma gestão transparente e de responsabilidade que aumentam a credibilidade para novos investidores”, comentou.

O município já comporta mais de 500 indústrias de pequeno, médio e grande portes entre elas as japonesas Sumitomo e KYB, a alemã Isring&Hausing, Plastilit, SNR Rolamentos e Antex.

Entre alguns motivos apontados para a atração de empresas o município tem investido mais de R$ 300 mil em cursos profissionalizantes, além de uma média de 100 novas colocações de vagas.

PRINCIPAIS ATRATIVOS PARA INSTALAÇÃO DE EMPRESAS

Incentivos fiscais; o pronto atendimento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico; a desburocratização; o apoio da Agência do Trabalhador na busca por funcionários; a malha rodoviária, proximidade do porto de Paranaguá e do aeroporto;

Por não ser área de manancial e terreno plano; 100 alqueires para novos condomínios industriais; Geração de aproximadamente 10 mil novos empregos para os próximos anos e há 362 lotes de terras disponíveis para venda nos Condomínios Industriais, podendo abrigar novos investimentos e com previsão de R$ 2 bilhões com essas indústrias.

NÚMEROS DESENVOLVIMENTO

Fazenda Rio Grande subiu 942 posições no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal, nos últimos seis anos, no âmbito nacional ao arrancar da 1.489ª posição para a 547ª colocação.

Esses dados – que incluem Educação, Saúde e Geração de Empregos – foram divulgados em agosto de 2018 e mostram o desempenho do município em 2016 e seu crescimento desde 2011. No Estado, a evolução também se tornou visível quando subiu de 184º para 64º lugar entre 2011 e 2016 subindo 120 posições.